Eleições: o que falar para as crianças?

Crianças

eleiçõesEm uma pesquisa realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com pessoas de 18 a 20 anos constatou que, embora 59,6% desses jovens possuírem título de eleitor e participarem das eleições, a grande maioria não participa ativamente das discussões sobre política e acabam sendo posicionados por pais e familiares.

Quando se trata de conversar com crianças sobre questões políticas e eleições, você pode achar que seu filho de 8 anos prefere jogar videogames ou que seu filho de 14 anos preferiria conversar com amigos – mas as decisões políticas interferem também no futuro das crianças.

A KidsHealth.org, uma organização americana, perguntou a mais de 2.000 crianças e adolescentes nos Estados Unidos o que eles achavam sobre as eleições presidenciais e como elas poderiam afetá-las.

O resultado foi um choque: 75% das crianças e 79% dos adolescentes responderam “sim” quando perguntados se achavam que o resultado de uma eleição mudaria suas vidas.

Então, se você acha que seus filhos deveriam apenas conversar sobre coisas de crianças, pense novamente.

 

O que eles veem?

Em todas as temporadas de eleições, vemos placas, adesivos e anúncios para candidatos políticos em todos os lugares. Ligue a TV ou acesse o Facebook e há um ataque de mensagens sobre tudo, desde cuidados com a saúde, economia e empregos, a guerra no exterior, mudanças climáticas e até posicionamentos políticos e sociais.

Como pais, não podemos esperar que nossos filhos não sejam influenciados por essa chuva da mídia. De fato, a maioria dos adolescentes envolvidos na pesquisa americana classificou as questões discutidas em programas eleitorais, como, por exemplo, educação, saúde, guerra e meio ambiente, como “muito importantes” para eles.

Saber o que as crianças pensam sobre essas questões e como elas podem afetar sua família é importante. Falar sobre isso não só ajuda a promover o aprendizado e desenvolver habilidades de pensamento crítico, mas também permite que você explique dúvidas que seus filhos possam ter ou acalmar qualquer medo sobre o futuro quando eles presenciam alguma discussão política séria.

 

Explique o assunto com paciência

Ao discutir uma eleição, fale sobre o seu posicionamento político e o porquê que você pensa assim – e pergunte a seus filhos o que eles pensam e sentem. Isso mostra que você valoriza suas opiniões e quer ouvir o que está em suas mentes.

Se as opiniões deles são diferentes das suas, tudo bem. Use essa conversa (e não briga!) como uma oportunidade de ensino e conhecer melhor a linha de raciocínio do seu filho: por que eles se sentem assim? Eles podem vir com exemplos para apoiar sua visão? Envolver as crianças dessa maneira pode ajudá-las a desenvolver suas próprias opiniões e expressar suas ideias.

eleiçõesMantenha essa conversa como um exercício positivo.

No calor de uma temporada de eleições como a que estamos passando atualmente, opiniões fortes sobre questões difíceis podem causar discussões sérias, principalmente nas redes sociais. Use a oportunidade para mostrar às crianças como expressar diferenças de opinião com respeito, força e convicção de uma forma que não agrida a pessoa que pensa diferente. Diga o que você não gosta sobre um candidato ou sua posição e explique o que você gosta sobre seu candidato de escolha. Incentive seus filhos a fazer o mesmo. Concentre-se nos atributos positivos do seu candidato.

Seja reconfortante.

Talvez as crianças estejam preocupadas com o que os candidatos e outros estão dizendo sobre questões complicadas, como economia, mercado de trabalho, segurança e educação. Eles podem ficar com medo que a família perca a casa ou que não estejam mais seguros se algum candidato ganhar. Ouça suas preocupações e forneça segurança e perspectiva. Se você está enfrentando problemas financeiros, seja honesto e diga aos seus filhos (de uma maneira apropriada à idade) o que você está fazendo para lidar com o problema.

Sugira que eles se envolvam.

Muitas crianças ficam bastante interessadas com os eventos atuais e gostam de opinar sobre situações do cotidiano. A tomada de ação ajuda-os a construir habilidades de resolução de problemas. Auxilie as crianças a pensar no que elas podem fazer e como pequenas coisas podem se somar para fazer uma grande diferença. Por exemplo, se eles estão preocupados com o meio ambiente, pergunte o que eles poderiam fazer para ajudar nesse assunto com ações dentro de casa. Deixe seus filhos saberem que, assim como votar em um candidato pode fazer a diferença, o mesmo pode funcionar em um problema que você gostaria de resolver.

 

Escolhendo o seu voto

eleiçõesConversar com seus filhos sobre questões importantes, sobre o processo eleitoral e por que é importante votar não apenas dá uma pequena lição sobre como as decisões do governo afetam a sua cidade, bairro, até o país e o mundo, mas também mostra que a opinião de cada pessoa conta.

Embora eles ainda não possam votar, eles serão capazes um dia, então é importante que eles comecem a se informar.

Se possível, leve seus filhos com você para o local de votação no dia da eleição para mostrá-los em primeira mão como o processo funciona. Seja um modelo, definindo um exemplo positivo que permita que eles saibam que você valoriza o direito de votar. Mostre aos seus filhos a importância de votar – e eles crescerão sabendo que cada voto conta.

Atividades para Crianças
Atividades para Crianças
Atividades para Crianças